Bioética em odontologia: autonomia dos pacientes em clínicas de ensino

Autores

  • Luciana Narciso da Silva Campany FIOCRUZ (Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca) - Comitê de Ética em Pesquisa Pesquisadora do Grupo de estudos e pesquisas em Bioética e Educação (G-BIO; FIOCRUZ) e do Grupo Ética em Pesquisa com Humanos (UFRJ) http://orcid.org/0000-0003-0481-2367
  • Sergio Tavares de Almeida Rego Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - FIOCRUZ http://orcid.org/0000-0002-0584-3707

Resumo

Este artigo foi desenvolvido com o objetivo de analisar o respeito ao princípio da autonomia na assistência aos pacientes atendidos em clínicas odontológicas de ensino, do ponto de vista de professores e alunos. Com esse propósito, foram estudadas duas faculdades públicas do estado do Rio de Janeiro. Os dados das pesquisas foram obtidos por meio da realização de entrevistas individuais e grupos focais com alunos do último ano da graduação, entrevistas com professores e observação participante. Os resultados revelaram que os atendimentos nas instituições de ensino analisadas por vezes não contemplam o respeito ao princípio da autonomia dos pacientes. A formação profissional observada
reproduz o modelo hegemônico de educação tecnicista e é regida pelo estabelecimento de uma relação
paternalista entre profissionais e pacientes, o que contribui para uma constante, e indesejável, violação
dos direitos dos pacientes.

Palavras-chave:

Bioética, Autonomia Pessoal, Capacitação de Recursos Humanos em Saúde, Odontologia, Consentimento Livre e Esclarecido, Princípios morais

Biografia do Autor

Luciana Narciso da Silva Campany, FIOCRUZ (Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca) - Comitê de Ética em Pesquisa Pesquisadora do Grupo de estudos e pesquisas em Bioética e Educação (G-BIO; FIOCRUZ) e do Grupo Ética em Pesquisa com Humanos (UFRJ)

Cirurgiã-dentista, Doutora em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Mestre em Saúde Coletiva. Especialista em Gestão de Organização Pública de Saúde, em Odontologia do Trabalho e em Odontopediatria.

Membro do Comitê de Ética da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, desde julho de 2017.

 

Sergio Tavares de Almeida Rego, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - FIOCRUZ

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1982), mestrado (1994) e doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2001).

É pesquisador titular da Escola Nacional de Saúde  Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (Departamento de Ciências Sociais) e docente no Programa de Pós-graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva na Fiocruz. Coordenador do Comitê de Integridade em Pesquisa da Fiocruz. Coordenador do GT de Bioética da Abrasco. Head of the Rio de Janeiro Unit of the International Network of the Unesco's Chair in Bioethics at the University of Haifa.

Como Citar

1.
Campany LN da S, Rego ST de A. Bioética em odontologia: autonomia dos pacientes em clínicas de ensino. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 29º de abril de 2024 [citado 12º de junho de 2024];32. Disponível em: http://www.revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3479