(Re)pensar a bioética: análise interseccional dos direitos sexuais e reprodutivos

Autores

Resumo

A bioética, desenvolvida no período pós-Segunda Guerra Mundial na América do Norte, é definida como um campo epistemológico multidisciplinar centrado na conciliação do saber biológico com os valores humanos. Neste artigo, pretende-se discutir a dimensão político-social da bioética, utilizando uma abordagem interseccional, de perspectivas antiopressão, anticapitalistas, feministas e
antirracistas. Por isso, propõem-se outras concepções para esse campo de saberes, reivindicando seu posicionamento. O intuito é repensar a bioética de forma expansiva, motivo pelo qual este escrito é pro positivo ao pensamento e incentivador de novas possibilidades. Para exemplificar como a intersecção entre as pautas antiopressão estão relacionadas à bioética, serão abordados temas relativos aos direitos sexuais e reprodutivos.

Palavras-chave:

Bioética. Direitos sexuais e reprodutivos. Enquadramento Interseccional.

Biografia do Autor

Priscila Cardia Petra, Fundação Oswaldo Cruz

Advogada e Pós-Graduada em Direito Público (UERJ)

Mestre e doutoranda em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBios) vinculada à ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/Fiocruz

 

Karina de Cássia Caetano, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutoranda em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBios) / Universidade do estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Divulgadora científica no Nascer no Brasil,  Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/ Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz)

Samantha Vitena Barbosa, Fundação Oswaldo Cruz

Mestranda em Bioética Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBios) vinculada à ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/Fiocruz

Maria Clara Niemeyer, Fundação Oswaldo Cruz

Doutorando em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/FIOCRUZ)

Como Citar

1.
Petra PC, Caetano K de C, Barbosa SV, Niemeyer MC. (Re)pensar a bioética: análise interseccional dos direitos sexuais e reprodutivos. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de junho de 2024 [citado 20º de julho de 2024];32. Disponível em: http://www.revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3516