Mortalidade em domicílio durante pandemia de covid-19

Autores

Resumo

O estudo investigou a mortalidade em domicílio durante a pandemia de SARS-CoV-2 em Santa Catarina, utilizando dados secundários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência caracterizando óbitos notificados pelas equipes. A análise dos dados, acessados no Portal da Transparência do governo estadual, revelou aumento nos óbitos atendidos pelas equipes de urgência na região. Destacou-se também incremento médio de 2,16/100 mil habitantes na taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares inespecíficas entre 2019 e 2022, diferenciando Santa Catarina do restante do Brasil. Essa disparidade pode estar associada à falta de controle dos fatores de risco e comorbidades durante a pandemia. Os achados ressaltam a necessidade de medidas preventivas para mitigar os efeitos adversos sobre a mortalidade domiciliar e melhorar os serviços de saúde, especialmente em relação à equidade na distribuição de recursos escassos durante a pandemia.

Como Citar

1.
Neto AK, de Souza PH, de Souza Júnior MA, Cassenote AJF. Mortalidade em domicílio durante pandemia de covid-19. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de junho de 2024 [citado 20º de julho de 2024];32. Disponível em: http://www.revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3732