Cuidados paliativos em uma metodologia ativa de ensino

Autores

Resumo

O presente estudo avalia o conhecimento sobre cuidados paliativos de estudantes de medicina dos últimos anos nas universidades que adotam a metodologia de aprendizagem baseada em problemas no Nordeste do Brasil. Observou-se que 78% dos estudantes não tiveram informações suficientes sobre cuidados de pacientes em situação terminal, e apenas 55% conheciam a definição de cuidados paliativos da Organização Mundial da Saúde. Quanto aos conhecimentos específicos, os estudantes demonstraram
um nível de acerto insatisfatório nos domínios dispneia, problemas psiquiátricos e gastrintestinais; aceitável no domínio dor e excelente em filosofia dos cuidados paliativos e habilidade de comunicação. Durante o internato houve ganho de conhecimento quanto a manejo da dor, dispneia e problemas psiquiátricos. Portanto, verificou-se que os estudantes entram em contato com o tema, porém apresentam déficit significativo nas questões relacionadas ao manejo de sintomas comuns em cuidados paliativos.

Palavras-chave:

Cuidados paliativos. Educação médica. Aprendizagem baseada em problemas. Internato.

Biografia do Autor

Letícia Ferreira Santos Brito, Universidade Tiradentes

Estudante de Medicina, departamento de saúde/ UNIT.

Como Citar

1.
Brito LFS, Vitória de Menezes Nunes A, Ferreira Santos Brito L, Meneses Melo MB, da Conceição MV, de Castro Vasconcelos MC, et al. Cuidados paliativos em uma metodologia ativa de ensino. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 2º de outubro de 2023 [citado 12º de junho de 2024];31(2). Disponível em: http://www.revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2489